Homeschooling/Unscholing

Houve duas coisas em que a pandemia me fez parecer normal.

A primeira foi a comida, pois no inicio das compras para o estado de emergência, era aconselhado pelos nutricionistas comprar essencalmente frascos de leguminosas, cereais e vegetais. Comida vegan portanto…

A segunda foi de repente todos estarem em homeschooling como nós.

Prometi a alguns passar a publicar actividades para quem ao principio estava aflito com o “não saber o que fazer com os filhos”, mas depois desisti, precisamente por causa desta frase…

Mais do que impingir 500 actividades aos miúdos é descobrirem como voltar a ser uma família unida. Depois descobrir juntos as coisas que funcionam para a familia. Através de observação das crianças, através de tentativa e erro…
Quantas vezes já fiz actividades em que passo uma hora a preparar os materiais, para eles brincarem apenas 5 minutos e desligarem logo a seguir…
Quantas vezes actividades espontâneas e sem preparação prévia duram imenso tempo…
Quantas vezes o erro de hoje é o êxito de amanhã. E o sucesso de ontem, hoje provocou-lhes uma birra…

E mais ainda do que tudo isto, esta deveria ser a fase em que os miúdos teriam tempo para se descobrirem a si próprios (coisa que há muito o sistema escolar e pré-escolar limitaram profundamente).

Por isso, e porque o meu próprio tempo foi sobretudo de, ainda mais união com eles, não partilhei nenhuma actividade.

Mais de um mês depois, aqui fica o registo de algumas das coisas que temos andado a fazer.

Plantámos (e sentimo-nos muito, muito abençoados por o poder fazer)

94588759_367816657442136_6789953397844869120_n.jpg94978593_529585444371934_2887436316155314176_n.jpg94517719_281689332827418_9072061923859628032_n.jpg

Pintámos (em vários sítios…)

94213340_2633489410257994_6017124653414219776_n.jpg

 

93821649_536769323923168_8062365741644513280_n.jpg

Aprendemos números

93864607_279031823102140_2241008648224505856_n.jpg94195417_226943765201429_7968825872243228672_n.jpg94179851_2557910134464737_7712655863588061184_n.jpg

94429935_882650758814712_579003965648142336_n.jpg94179851_1148606005483737_6364324724381581312_n.jpg94419489_231181331444516_1330368636786835456_n.jpg

Aprendemos ecosistemas e seus habitantes animais

94365349_885606035217243_630178397900767232_n.jpg

94218286_220380162526222_1949470593204092928_n.jpg

Aprendemos letras

94224551_254798915923643_4275426590667571200_n.jpg94241081_1326989544159547_4392712805967462400_n.jpg

Cozinhámos e fomos padeiros

94259646_255643642258683_1188967374120812544_n.jpg94422648_2679028149044170_1160834715561754624_n.jpg

Aprendemos forças e gravidade

94234932_222788465819220_4304917060187586560_n.jpg

E o ciclo da água

93840238_223953708856902_3397676386515681280_n.jpg

Construímos brinquedos, com coisas velhas que temos pela quinta.

88225258_1125521931174886_7194784877588250624_n.jpg

das pernas de uma velha mesa – uma baliza

94337131_229854354920811_5455876868546756608_n.jpg

De uma prateleira de um móvel velho – um jogo dos elásticos

93961222_666565377461877_1211377371010039808_n.jpg

De molduras antigas e um pedaço de acrílico – Montessori sand boxes

94179189_892365824559557_7627987876201889792_n.jpg

94209750_178369223244193_428948764787474432_n.jpg

94641891_3147987375233460_6507503553752334336_n.jpg

Aprendemos texturas, formas, contrastes…

IMG_20190823_165903.jpgIMG_20190809_111633.jpg

IMG_20191106_183429.jpg

Fizemos hortas do Pedrito Coelho

94706476_2598302247084416_7806950929973903360_n.jpg

Aprendemos música com jogos de ritmos

93890204_843036976102021_7582631703001169920_n.jpg

Pintámos Van Gogh ao som de Beethoven

94419295_911525709291704_6969407417918423040_n.jpg

Aprendemos mais sobre o corpo humano

94138101_722403648298504_2482359374735998976_n.jpg

Vimos a Mary Poppins, o Pedrito Coelho, o Era uma vez o Corpo Humano, a Carrinha Mágica e a Masha, o Cirque du Soleil e o Moving Art e um documentário sobre o envio do rover a Marte que nos fez reflectir mesmo muito sobre o significado de aprender com os erros. Passamos muitos dias sem ver televisão (excepto o noticiário).
E por ironia, vamos em dois dias de tele escola 🙂

Lemos muito, muito, muito. E ouvimos audio books.

Dançámos e jogámos os nossos benditos jogos de emoções e partilha de conversas.

Mas SOBRETUDO chorámos, stressámos, tivémos breakdowns, zangas e… risos, muitos, muitos risos, e muita, muita ternura.

Porque, muito mais do que as aprendizagens, que às vezes resultam, às vezes não, é dos sentimentos, que é feito o amor!

Vossa
Mãe

Nesta aventura de ensinar os meus miúdos que não vão à creche, aprendo tanto…
Agora andamos a explorar a Geologia.
Por aqui, não temos um plano do que queremos que eles aprendam.
Eles questionam sobre assuntos diversos e nós exploramos com eles os seus interesses. Haverá melhor maneira de aprender do que por curiosidade e paixão?

Então, como o interesse agora partiu de um livro pop-up com placas tectónicas, aventurámo-nos pelas consequências das mesmas.

mde

Para aprender os sismos, algo com o que eles já tinham ficado muito interessados com o filme do terramoto de 1755, no Lisbon Story Center, simulámos os efeitos com pequenas cidades construídas com os brinquedos deles juntando a compreensão das diferentes dimensões com os números da escala de Richter.

mde
dav
Sobre os vulcões, fomos visitar um vulcão extinto e trouxemos algumas pedras de magma para analisar melhor no microscópio.

IMG-20191025-WA0025

IMG-20191025-WA0041

0

dav
Reutilizámos o glaciar que fizéramos com jornais, para os anos do Daniel, e tornámo-lo um vulcão, que lançava fogo e tudo 🙂 dav

 

dav

0

0-1.png

Para melhor compreender porque anda lava a sair aí pelas montanhas, ainda montámos metade de um planeta para perceber o seu núcleo quente.

dav
mde

Para os tsunamis ainda falta fazer uma simulação numa tetina de água com casinhas de brincar.

mde

Juntámos alguns documentários do canal Odisseia ou da Netflix, livros da biblioteca e de amigos, e muitas conversas, e durante algumas semanas divertimo-nos a aprender este tema.

Têm 4 anos, não espero, nem de longe, que decorem nomes de tudo. Mas sei, porque até nas suas brincadeiras sozinhos isso se espelha, que com estas actividades ficam com a noção de como a vida na Terra, no Universo, funciona.

dav

E que ficam com a ideia, de que aprender é uma brincadeira que se segue ao descobrir de uma paixão.
Que a sua aprendizagem possa ser assim pela vida toda.

Que belo dia.
Por desafio de uns amigos especiais, hoje fomos ao Ribatejo no que, se andassem na creche, seria uma saída de campo ou visita de estudo. Só que com tempo para explicar à sua escala e responder a todas as suas questões.
Fomos aos arrozais ver bem de perto as ceifeiras debulhadoras na apanha do arroz e o processo mecânico numa fábrica, desde o armazenamento nos silos até ao descascar, à separação da trinca, ao embalamento…
Tantas máquinas para lhes povoar a mente de engenhocas.

IMG_20191021_145804.jpg

IMG_20191021_163652.jpg

Pelo caminho, ainda vimos o voo magistral das cegonhas, garças brancas como a neve e as pomposas garças reais, ibis en bando, pardais e falcões, e outros habitantes dos arrozais como os lagostins no lodo, a ficarem chateados por os arrozais estarem a secar.

IMG_20191021_164547.jpg

IMG_20191021_164457.jpg

E até no carro nos entretivémos a encontrar formas nas nuvens, por meio de um magnífico céu de Outono em vários tons.

Já mesmo no final, e como se ainda não chegasse, descortinámos um hangar muito perto e a nosso pedido, um simpático construtor de avionetas deixou-nos andar ali a inspecionar…

IMG_20191021_174322.jpg

Hoje aprendemos tanto. Hoje eles trazem a mente cheia de ideias e eu um coração feliz.

Para fazerem o mesmo, podem contactar a empresa #bomsucesso
Nós iremos tentar organizar uma saída deste género uma vez por mês. Perfeito.

No meu Instagram (LianaFadooficial) há várias fotos desta aventura. Visitem.